Domingo Nov 18

Warning: Division by zero in /home/storage/d/82/5a/mondobacana1/public_html/plugins/content/extranews.php on line 637

Warning: Division by zero in /home/storage/d/82/5a/mondobacana1/public_html/plugins/content/extranews.php on line 638

Warning: imagecreatetruecolor() [function.imagecreatetruecolor]: Invalid image dimensions in /home/storage/d/82/5a/mondobacana1/public_html/plugins/content/extranews.php on line 701

Warning: imageantialias(): supplied argument is not a valid Image resource in /home/storage/d/82/5a/mondobacana1/public_html/plugins/content/extranews.php on line 702

Warning: imagecopyresampled(): supplied argument is not a valid Image resource in /home/storage/d/82/5a/mondobacana1/public_html/plugins/content/extranews.php on line 703

Warning: imagejpeg(): supplied argument is not a valid Image resource in /home/storage/d/82/5a/mondobacana1/public_html/plugins/content/extranews.php on line 704

Arquivo

Garbage – ao vivo

Atenção, abrir em uma nova janela. ImprimirE-mail
Twittar este Artigo

Em novo show em SP, Shirley Manson mostra que fica cada vez mais jovem com o passar do tempo

Shirley Manson: energia e carisma puro no Tropical ButaneTexto por Matheus Bonetti (originalmente publicado em 505 Indie)

Foto: Fernando Pires/Ultimate Music/Divulgação

No dia 10 de dezembro, o Brasil teve sua chance de ver uma das bandas mais bacanas do rock alternativo dos anos 90: o Garbage. Mas, antes de falar do prato principal da noite, precisamos voltar alguns anos para meados de 2012, lá pro Planeta Terra Festival. O Far From Alaska, banda do Rio Grande do Norte, tinha sido a vencedora de um concurso para abrir as atividades do festival, fãs declarados do trabalho dos caras. E sabe quem estava no line-up daquele ano? O próprio Garbage. A felicidade do FFA não poderia ser tamanha em dividir o mesmo evento com eles, não é? A história avançou mais: os brasileiros encontraram com a banda no mesmo hotel pós-festival, entregou o EP deles (lançado naquela ocasião) e tempos depois a Shirley Manson relembrou a sua história no Facebook da banda. BOOOM!

É sem dúvidas um dos momentos-chave que ajudou a impulsionar a banda pela internet, relembrado de forma emocionada pelo próprio Far From Alaska, agora abrindo um show solo do Garbage, em 2016. E não só teve essa recordação por parte dos potiguares, os norte-americanos não deixaram passar batido sobre essa história também durante a sua apresentação no Tropical Butantã, em SP – uma bela atitude de reconhecimento de ambos. Sobre a entrada da noite: nível empolgadíssimo, e não poderia ser diferente. O público gostou.

Depois de um longo hiato entre os anos de 2007 e 2012, o Garbage voltou com tudo no álbum Not Your Kind Of People e confirmou que não importa quanto tempo se envelheça eles continuarão apresentando bons trabalhos. Como no ótimo Strange Little Birds, álbum lançado em 2016. Com um repertório que passeia sobre diversas fases da carreira, a apresentação começou com uma música de duas décadas atrás, “Supervixen“. E falando em envelhecer, como a Shirley Manson envelhece bem a cada ano! Diria que é como no filme O Curioso Caso de Benjamin Button: ela vai se tornando mais jovem em palco e de uma forma tão natural que chega a ser assustador. O único ponto baixo ficou pela ausência do Butch Vig nas baquetas, de fora de toda a turnê sul-americana por motivos médicos. Em seu lugar, o substituto Eric Gardner segurou a cozinha.

Dá para dizer que o show foi repleto de momentos carismáticos vindos de Manson, com a áurea nostálgica de quem viveu e não viveu nos anos 90, mas que sabe cada refrão de todas as músicas da banda. “Blackout“, “Magnetized” e a “Empty” foram as canções executadas do trabalho mais recente – não menos aclamadas, e sim com tom mais dramático num show que praticamente funciona 100% na energia e bom astral da sua frontwoman. Jogou-se  no chão, deus seus pulinhos e giros já conhecidos. Pediu desculpas por não ser tão “cool” assim nos dias de hoje. Vale a nota que algum infeliz lançou algo rosa de pelúcia da platéia, provavelmente sem querer, na cara de Manson na próxima música seguinte a isso – mas seguiu o jogo.

Os clássicos como “I Think I’m Paranoid”, “Stupid Girl” e “Only Happy When It Rains” foram os mais aclamados, sendo o último com uma surpresa vinda da própria platéia e suas bexigas coloridas. Bonito. “Cherry Lips”, que dispensa qualquer comentário, encerrou um dos melhores e mais agradáveis shows que passaram pelo Brasil neste ano.

Set List: “Supervixen”, “I Think I’m Paranoid”, “Stupid Girl”, “Automatic Systematic Habit”, “Blood For Poppies”, “Trick Is To Keep Breathing”, “Sex Is Not The Enemy”, “Blackout”, “Magnetized”, “Special”, “#1 Crush”, “Doomed”, “Why Do You Love Me”, “Night Drive Loneliness”, “Bleed Like Me”, “Shut Your Mouth”, “Vow”, “Only Happy When It Rains”, “Push It”. Bis: “Queer”, “Empty” e “Cherry Lips”.


Artigos Relacionados:
Artigos Relacionados - Recentes:
Artigos Relacionados - Antigos:

Comentarios (0)Add Comment

Escreva seu Comentario
menor | maior

security code
Escreva os caracteres mostrados


busy

Novos Downloads

Vanilla Dreams (mb extra) Punkake
Vanilla Dreams (mb extra)
Wasabi EP (mb 93) Magaivers
Wasabi EP (mb 93)
Bunch Of Grapes (mb 92) Tangerines And Elephants
Bunch Of Grapes (mb 92)

Videos Recentes

View Video
Jack Is Only Happy When She's Up On The Stage
View Video
Arisen My Senses
View Video
When You Die
View Video
Não Fui Eu
View Video
Already Gone
View Video
E o Meu Peito Mais Aberto que o Mar da Bahia
View Video
Palmeiras ao Vento
View Video
Inocente