Domingo Nov 18

Warning: Division by zero in /home/storage/d/82/5a/mondobacana1/public_html/plugins/content/extranews.php on line 637

Warning: Division by zero in /home/storage/d/82/5a/mondobacana1/public_html/plugins/content/extranews.php on line 638

Warning: imagecreatetruecolor() [function.imagecreatetruecolor]: Invalid image dimensions in /home/storage/d/82/5a/mondobacana1/public_html/plugins/content/extranews.php on line 701

Warning: imageantialias(): supplied argument is not a valid Image resource in /home/storage/d/82/5a/mondobacana1/public_html/plugins/content/extranews.php on line 702

Warning: imagecopyresampled(): supplied argument is not a valid Image resource in /home/storage/d/82/5a/mondobacana1/public_html/plugins/content/extranews.php on line 703

Warning: imagejpeg(): supplied argument is not a valid Image resource in /home/storage/d/82/5a/mondobacana1/public_html/plugins/content/extranews.php on line 704

Arquivo

Invencível

Atenção, abrir em uma nova janela. ImprimirE-mail
Twittar este Artigo

De novo na direção, Angelina Jolie se perde em cinebiografia de atleta que sofre horrores com a guerra

Zamperini (Jack O'Connell) vive nas telas uma exagerada odisseia do herói durante a Segunda Guerra MundialTexto por Abonico R. Smith

Foto: Universal/Divulgação

Filho de um casal de italianos que imigrou para Nova York no início do Século 20 para tentar a vida com as boas oportunidades do novo continente americano, Louis Zamperini usou o atletismo como válvula de escape para driblar as confusões nas quais se metia, voluntária ou involuntariamente, durante a infância. Sempre estimulado pelo irmão mais velho, que lhe ensinava frases de efeito psicológico e fez as vezes de seu primeiro técnico, o garoto já demonstrava seu talento na adolescência, quando a família já havia se mudado para a Califórnia. Na high school deixava os adversários para trás e quebrava seus primeiros recordes. Até que descolou uma vaga na delegação norte-americana enviada às Olimpíadas de 1936, ainda como secundarista. E se Jesse Owens fez história ao derrotar os ideais arianos de Hitler durante aqueles jogos de verão em Berlim, Louis também aproveitou a oportunidade para se destacar e tornar-se “a grande promessa” entre os atletas do país que estariam no evento posterior, em 1940, programado para Tóquio. Contudo, quis o destino que a promissora trajetória de Zamperini não só acabasse por ali como ainda sua vida desse uma volta surpreende. A Segunda Guerra Mundial estourou em 1939, os Jogos Olímpicos do Japão foram cancelados e o adolescente atleta que corria longas distâncias tornou-se um pracinha do exército, recrutado para missões aéreas nas bases do Oceano Pacífico. Durante sua experiência militar, ele passou por poucas e boas, incluindo severos testes de persistência e resistência física e psicológica para conseguir apenas um único objetivo: a sobrevivência. E conseguiu.

Falecido em 2014, aos 97 anos de idade por causa de uma pneumonia, Louis Zamperini pode não ter vivido uma trajetória de muitas glórias nos anais do esporte mundial. Contudo, tornou-se um herói de guerra americano com uma história de vida sensacional, daquelas que rendem uma excelente biografia (assinada pela jornalista e escritora Laura Hellenbrand) e, consequentemente, uma inevitável adaptação desta para o cinema. Hollywood, que sabe muito bem disso, não perdeu tempo e lançou, meses depois da morte de seu protagonista, o filme Invencível (Unbroken, EUA, 2014 – Universal). Para este ótimo material, de forte apelo emocional, foram escalados atores ainda semidesconhecidos do grande público. Os principais trunfos, entretanto, foram recrutados para os bastidores. Angelina Jolie, um dos nomes que assina a produção, encara seu segundo desafio como diretora. Os irmãos Coen foram chamados para fazer o roteiro E Jolie, por sua vez, convocou o Coldplay para compor a música-tema do filme.

A narrativa recorre ao esquema de três flashbacks rápidos: mostra recortes da infância, adolescência e dos primeiros passos de glória de Zamperini no atletismo. Dividida em três partes, sua saga como militar durante a segunda guerra aborda os dois grandes perrengues sofridos durante dois vôos (um bombardeio no qual o avião em que está é atingido e perde peças importantes para a hora do pouso; uma desastrada ação de resgate, após a qual é um dos três sobreviventes da tripulação de onze à deriva em um bota inflável no meio do nada no Oceano Pacífico), o aflitivo período de naufrágio e a consequente experiência em terra firme, quando torna-se prisioneiro de guerra dos japoneses e sofre com a violência física e psicológica que supera todo e qualquer limite de sanidade.

Só tudo resulta em uma tremenda confusão. A inexperiência de Angelina na função nem compromete muito, apesar da sucessão de clichês que apresenta em várias cenas do começo ao fim da projeção. Mas Joel e Ethan ficam bastante subaproveitados no corte final (vale lembrar que depois do trabalho dos irmãos, a companhia mexeu mais duas vezes no roteiro) . Há grandes tiradas em diálogos e ações, sobretudo durante o período do naufrágio, como a hora em que ele e o amigo Phil, ambos extremamente famintos, “pescam” um tubarão que circunda o bote e o abatem com os próprios punhos. Mas isso é muito pouco para os fãs que seguem a já longa carreira de uma das duplas autorais mais divertidas do cinema contemporâneo. Sem contar o fato de que toda a graça dos Coen desaparece com a entrada dos militares nipônicos em cena e tudo torna uma odisseia heroica só.

Também é esta parte final que põe a perder muito da credibilidade do filme. Quando Zamp vai para Tóquio, não necessariamente na condição de atleta tão esperada anteriormente, tudo se torna muito exagerado. Fica inverossímil que um ser humano aguente tudo aquilo que se passa o Zamperini nas telas. Porrada e mais porrada (que chega a desfigurá-lo tal como um praticante de MMA que sai arrebentado das lutas no octógono), a insalubridade do trabalho escravo nas minas de carvão, o assédio moral no qual é submetido de forma insistente pelo militar Watanabe nos dois campos de concentração de prisioneiros. Até a exibição dos créditos finais, a Universal força uma grande barra para narrar não apenas a jornada do herói rumo à redenção pela qual passa o personagem, como também ressaltar a sua tão suposta invulnerabilidade diante de tanto abuso indiscriminado. A dose emocional fica tão carregada que acreditar que tudo aquilo aconteceu de fato fica difícil até para quem está longe de ser cético.

Mutsuhiro Watanabe é outro detalhe fundamental nesta produção cinematográfica. O impiedoso militar foi um ser desprovido de qualquer senso humanitário, tanto que acabou sendo considerado um dos grandes criminosos de guerra do Século 20. Além de maltratar constantemente Zamperini, humilhava e colocava tanto medo nos outros americanos que ganhou o codinome secreto (“Bird”) para que suas ações pudessem ser comentadas de forma segura entre os prisioneiros. Só que a “Ave” escalada por Angelina para o elenco está mais para um pavão. O que é a interpretação de Miyavi? Como superstar do universo do j-pop, ele sempre apostou na força do um visual andrógino. No filme, embora desprovido de elementos visuais femininos e que remetam à condição de estrela do rock, soa para lá de afetado mesmo assim. E se, com este contraste, Jolie teve a intenção de brincar com o lado agressivo do oficial tirano, pode-se dizer (aproveitando o trocadilho) o tiro saiu pela culatra.

Unbroken (que em uma tradução para o português mais compatível com tudo o que Zamperini passou significa em português “aquele que não se dobrou”) é um filme bem confuso, embaralhado, longo (Angelina se estende demais em certas situações), forçado e claramente apelativo. Sem falar que soa uma clara mistura de blockbusters do passado (Carruagens de Fogo, O Náufrago, Império do Sol). Zamperini, na condição de excelente personagem, merecia uma cinebiografia melhor.


Artigos Relacionados:
Artigos Relacionados - Recentes:
Artigos Relacionados - Antigos:

Comentarios (4)Add Comment
0
Texto bobo
escrito por Danielle Espíndula, 10 de fevereiro de 2015
ah pelo amor de Deus... tenha mais autenticidade! Tudo o que li até agora são textos que falam mal da Angelina Jolie... só isso!
Concordo plenamente com a observação sobre o Miyavi, mas agora falar que o filme é uma sucessao de clichês, acho um pouco de exagero, afinal só nós brasileiros enxergamos isto, nós que não olhamos para nosso próprio umbigo e não vemos a quantidade de clichês que nosso cinema tem, aliás é de muito gosto que os americanos tenham esta visão patriótica de sua História, já que por aqui só o que se faz é rir do cinema nacional (quando tem ou não clichês).
0
Texto fraco e inoportuno
escrito por Fabio Lima, 02 de abril de 2016
Você viu outro filme.

Seus comentários são desrespeitosos com que uma pessoa maravilhosa como o Sr. Zamperini.

Leia o livro e tente condensar mais de 500 páginas num filme. Sim, até pode ter acontecido uma ou outra falha pela inexperiência da Jolie, mas o filme é sensacional e a história para lá de bem contada.

Quanto aos absurdos cometidos pelos japoneses na guerra, se informe um pouco mais antes de falar besteira.

Clichês... risos
71
...
escrito por abonico, 02 de abril de 2016
Fabio, muitas vezes livros e histórias de vida adaptadas para o cinema acabam em filmes fracos. Há muitos elementos que influenciam no resultado final. Pressão de executivos de estúdio, direção, produção, elenco, etc. Foi o caso deste Invencível. O filme é ruim, mas isso não diminui a importância de Zamperini na História - como bem ressaltei ali no final do último parágrafo. Quem sabe uma outra cinebiografia entregue ao espectador resultados melhores.
0
Crítica sem cabimento
escrito por Arnaldo Costa, 12 de setembro de 2017
O filme é forte e em um certo momento apresenta uma cena bem infeliz, no momento que Zamperini é forçado a carregar uma tora de madeira, já que afastou-se um pouco da realidade. Mas, no todo, o filme é sensacional, excelente, sem retoque. O resto é conversa de quem acha bonito criticar o diretor. Queria ver "colocarem a mão na massa" e tentar fazer algo ao invés de ficarem tentando fazer essa pose de superioridade.

Escreva seu Comentario
menor | maior

security code
Escreva os caracteres mostrados


busy

Novos Downloads

Vanilla Dreams (mb extra) Punkake
Vanilla Dreams (mb extra)
Wasabi EP (mb 93) Magaivers
Wasabi EP (mb 93)
Bunch Of Grapes (mb 92) Tangerines And Elephants
Bunch Of Grapes (mb 92)

Videos Recentes

View Video
Jack Is Only Happy When She's Up On The Stage
View Video
Arisen My Senses
View Video
When You Die
View Video
Não Fui Eu
View Video
Already Gone
View Video
E o Meu Peito Mais Aberto que o Mar da Bahia
View Video
Palmeiras ao Vento
View Video
Inocente