Segunda Dez 10

Arquivo

Picassos Falsos

Atenção, abrir em uma nova janela. ImprimirE-mail
Twittar este Artigo
Banda cult volta à ativa e mostra que estava certa ao antever a mistura de guitarras, suingue e brasilidade.

Antiga banda nova

Fotos: Rui Mendes/Psicotrônica/DivulgaçãoNos anos 80, eles anteciparam a mistura de guitarras, suingue e brasilidade que viria a dar o tom no pop brasileiro da década seguinte. Foram capa da revista de música mais importante do país e lançaram um segundo disco de arrepiar. Mesmo assim, logo depois de tudo, desapareceram na fumaça da desatenção da gravadora e mídia em geral. Agora eles retornam com a mesma formação de antes e escancarando o namoro com o samba. Lançam Novo Mundo, álbum de inéditas que dribla os termos “rock” ou “MPB” e ainda irão tocar na edição mais celebrada do Tim Festival. Ricardo Schott celebra a volta do Picassos Falsos.

Humberto Effe à frente dos Picassos Falsos, uma banda à frente do seu tempo.

Nos anos 80 – época em que o rock do Rio e o de São Paulo pareciam não terem sido feitos para se entenderem – a revista Bizz, feita em SP, deu capa sorrindo para o Picassos Falsos. Foi no ano de 1988. O grupo acabara de lançar seu segundo disco, Supercarioca, um mergulho ainda mais radical no experimentalismo e na brasilidade que apareceram na estréia epônima, lançada um ano antes. Os dois discos não foram suficientes para inserir os cariocas no inconsciente coletivo oitentista. No primeiro álbum, eles conseguiram ter uma boa execução da soturna e balançada "Carne e Osso" [dos versos “Meu coração, meu coração/ Preso nessa cela abre as pernas da sua paixão/ O mundo anda mal mas sou eu que não presto/ Sou resto de uma idéia, de uma nova rebeldia”] e da funkeada "Quadrinhos" ["Meu amor, olhe pro lados/ Desde crianças/ Só lemos os quadrinhos do jornal"], mas faltou mais atenção da gravadora e da mídia em geral. O grupo virou cult e influenciou muita gente - a banda gaúcha Viana Moog, por exemplo, veio se apresentar no Rio de Janeiro em fevereiro de 2004 e, do palco, o vocalista Cidade falou sobre "o grande prazer de tocar na terra de Humberto Effe".

Anos e anos depois, eis que o grupo retorna com a formação de 1988 [Humberto Effe, vocais e violão; Gustavo Corsi, guitarras; Luiz Henrique Romanholi, baixo; Abílio Rodrigues, bateria] e um novo álbum de inéditas. Novo Mundo, lançado pelo selo Psicotrônica [capitaneado por Beni Borja, baterista da primeira fase do Kid Abelha] mostra bem o porquê do Picassos, com um disco justamente chamado Supercarioca [o título era uma referência à música "Magrelinha", de Luiz Melodia], ter chamado a atenção da geralmente blasé e nariz-erguido imprensa paulista. O trabalho do grupo, que era adiantadíssimo para sua época [antecipando, em vários momentos, grupos como O Rappa, Nação Zumbi e Pedro Luís & a Parede], reaparece com algumas influências eletrônicas, boas dosagens de experimentalismos em meio a músicas irremediavelmente pop e uma linguagem emepebística e sambista bem mais resolvida do que, por exemplo, no caso do Los Hermanos. Soa, quase sempre, como se o grupo tivesse arrumado uma boa solução para os constantes namoros do rock nacional com o samba.

Novo Mundo é um disco que não se prende à definição "rock" ou ao termo "MPB". Tem guitarras pesadas em "Eletricidade"; balanço brasileiríssimo nas duas faixas de abertura, "Você não consegue entender" e "Porta Bandeira"; e vários sambas ao longo de todo o álbum. Várias músicas caberiam com folga em Vagabundo, disco novo de Ney Matogrosso, gravado ao lado de Pedro Luís & a Parede. O repertório inclui algumas parcerias do vocalista Humberto Effe com o ex-baixista do Barão Vermelho, Dé Palmeira [uma delas, a já citada "Porta Bandeira", estava originalmente no repertório de ninguém menos que o ex-Big Brother Brasil e cantor André Gabeh e chegou a aparecer em uma trilha de novela global, Sabor da paixão]. O lado mais conceitual do disco surge em duas músicas interligadas, marcadas por tons nordestinos e sons de viola caipira. A primeira, "Avenida" tema instrumental acústico assinado por Gustavo Corsi, tem vários tapes de sons de rua do Rio de Janeiro, com carros, pregoeiros, forrós, etc. A segunda, "Presidente Vargas”, uma das melhores do álbum, joga na roda bons solos de guitarra e um pouco de peso.

Em termos de samba, o grupo faz músicas que podem impressionar até quem não dá muita bola para o rock nacional e curte samba. Músicas como o samba-choro "Rua do Desequilíbrio" [com trechos de "Flamenguista", de Pepeu Gomes], o samba pop "Pra Deixar de Ficar Só" e a bossinha regada a guitarras "Zig Zag 2" soam como filhas da carioquice noir do Luiz Melodia de discos como Pérola Negra e Maravilhas Contemporâneas.

No fim do álbum, o grupo escancara de vez seu namoro com o samba [insinuado antigamente em músicas como "Carne e Osso", que incluía trechos de "Último Desejo", de Noel Rosa] gravando "Me Diga Seu Nome", de Ismael Silva. "Ismael é um compositor muito importante para minha formação", disse Effe em entrevista recente ao O Globo on line. "Adoramos samba. É minha linguagem como compositor, é nossa linguagem como banda. Acho que aí está uma diferença nossa para uma banda como Los Hermanos. Eles passam pelo samba, nós queremos nos encontrar com ele".

Já o lado mais pop do álbum é completado por belas canções como a jazzy "O filme", a balada "Novo Mundo" [romântica e bem diferente do resto do CD] e o rock "Até onde for seguir". Todas essas facetas reunidas dão a certeza de que Novo mundo pode até não vender um milhão de cópias, mas vai encontrar um público certo, formado tanto por fãs antigos quanto novos. O Picassos Falsos de 2004 é uma banda nova, assim como o dos anos 80 já era um grupo à frente de seu tempo. E o atestado cult vai ser assinado em breve, quando o grupo subir no palco do Tim Festival, em uma edição gloriosa que inclui até mesmo o ex-beach boy Brian Wilson.


Artigos Relacionados:
Artigos Relacionados - Recentes:
Artigos Relacionados - Antigos:

Comentarios (0)Add Comment

Escreva seu Comentario
menor | maior

security code
Escreva os caracteres mostrados


busy

Novos Downloads

Vanilla Dreams (mb extra) Punkake
Vanilla Dreams (mb extra)
Wasabi EP (mb 93) Magaivers
Wasabi EP (mb 93)
Bunch Of Grapes (mb 92) Tangerines And Elephants
Bunch Of Grapes (mb 92)

Videos Recentes

View Video
Jack Is Only Happy When She's Up On The Stage
View Video
Arisen My Senses
View Video
When You Die
View Video
Não Fui Eu
View Video
Already Gone
View Video
E o Meu Peito Mais Aberto que o Mar da Bahia
View Video
Palmeiras ao Vento
View Video
Inocente